9-13h, 14-18:30h
CONTACTO
Já é cliente?

Inicie sessão para aceder à sua área privada

Sustainability, Notícias, Produtos

Até à circularidade, conheçat Alain Huli de Priplak

28 jun 2021 —
Imprimir
entervista alain huli

Conheça também Alain Huli, Director Comercial e de Marketing, Priplak
Muita coisa está a acontecer nesta empresa inovadora para fazer a transição para um modelo económico mais circular. Descubra como o produto estrela PRIPLAK® é apenas a ponta do iceberg de uma equipa altamente criativa e empenhada.
Três perguntas a umimplusionador de mudanças Alain Huli, Director Comercial e de Marketing, Priplak

Conheça também Alain Huli, Director Comercial e de Marketing, Priplak
Muita coisa está a acontecer nesta empresa inovadora para fazer a transição para um modelo económico mais circular. Descubra como o produto estrela PRIPLAK® é apenas a ponta do iceberg de uma equipa altamente criativa e empenhada.
Três perguntas a umimplusionador de mudanças Alain Huli, Director Comercial e de Marketing, Priplak

Como é que a Priplak contribui para a transição para uma economia mais circular?

O ponto de partida é o produto. Desde 1973, a Priplak esforça-se por desenvolver soluções mais virtuosas para os seus clientes. Com o tempo, temos sido capazes de produzir folhas de alta qualidade a partir de novas gerações de polímeros. A partir de 2009 e do lançamento do nosso produto R100, a partir de polipropileno reciclado, começámos a recolher os restos dos nossos clientes, desencadeando um ciclo. Conseguimos criar uma cadeia de valor mais virtuosa graças aos nossos esforços em I&D para produzir soluções mais recicláveis. Fechar o ciclo só é possível quando reinventamos os nossos processos em todas as frentes. E ainda há muito a fazer!

Como é que muda a relação da Priplak com os seus clientes?

 

A colaboração é o principal para gerar situações verdadeiramente vantajosas para ambas as partes. Graças às nossas soluções, os nossos clientes beneficiam de folhas de polipropileno de topo, mais responsáveis e altamente imprimíveis, e fechar este círculo gera novos rendimentos potenciais para os clientes. É simples. Os nossos clientes também se tornam fornecedores. Todos ganham, as nossas equipas também, porque todos nós queremos fazer parte da solução.

Quais são os seus principais desafios para amanhã?

 

Ainda precisamos de diversificar as nossas fontes para minimizar a utilização de plásticos virgens. Isto implica mais pontos de recolha, pós-industriais e pós-consumo. Como a procura deste tipo de produtos está claramente a aumentar, precisamos de expandir o ciclo. Temos também obstáculos técnicos, especialmente no que diz respeito à destintagem. Os nossos clientes pedem naturalmente folhas brancas, o que é um problema em alguns casos, uma vez que o destintar cor preta é um desafio. Mas estamos a fazer progressos substanciais.

Estas questões são verdadeiramente empoderadoras para as nossas equipas, uma vez que acreditamos que, embora o plástico continue a ser vital, tem de mudar. 100%.