9-13h, 14-18:30h
CONTACTO
Já é cliente?

Inicie sessão para aceder à sua área privada

Inovação, Notícias

As soluções de packaging amigas do ambiente começam com um bom design

01 abr 2022 — Packaging ecológico, embalagem reciclável, eco-design
Imprimir
Plastics alternatives

Cerca de 40% da produção de plásticos na zona Euro corresponde a packaging para produtos, de acordo com o grupo de comércio industrial PlasticsEurope. Grande parte é descartada após uma única utilização. Com a procura de embalagens ainda a crescer na maioria das economias mundiais, a acumulação de resíduos coloca enormes desafios ambientais.

Cerca de 40% da produção de plásticos na zona Euro corresponde a packaging para produtos, de acordo com o grupo de comércio industrial PlasticsEurope. Grande parte é descartada após uma única utilização. Com a procura de embalagens ainda a crescer na maioria das economias mundiais, a acumulação de resíduos coloca enormes desafios ambientais.

Estes desafios exigem uma mudança de mentalidade por parte dos fabricantes de packaging e dos seus clientes. O modelo tradicional de produção linear, que exige recursos, faz os produtos e descarta resíduos, não é sustentável. Um modelo circular que utiliza, reutiliza e recicla o material no processo de produção é o futuro.

 

A chave para permitir esta mudança é um design que considere o ciclo de vida completo do produto de packaging. Desde os materiais utilizados, ao processo de produção, à distribuição de produtos embalados e à eliminação de produto usado, um melhor design pode reduzir drasticamente os efeitos negativos sobre o ambiente. Os três principais objectivos subjacentes a um design mais ecológico no domínio da embalagem são Reduzir, Reutilizar, e Reciclar.

 

Eco-friendly-packaging-solutions-body-1.png

 

Um formato único não serve para todos

Agora, menos é mais quando falamos de packaging. Embora o packaging possa ser um bem valioso para os fabricantes de produtos, que contribui para a construção de marca, vem com custos ambientais.

 

O primeiro é o custo das matérias-primas necessárias para produzir a embalagem. A forma mais fácil de reduzir esse custo é utilizar menos material. As empresas procuram cada vez mais reduzir o tamanho das caixas e das embalagens para se adaptarem melhor ao tamanho das mercadorias que protegem. No ano passado, o fabricante de relógios suíço Breitling introduziu uma nova caixa menos volumosa para os seus relógios de luxo. A caixa dobrável é feita de polietileno tereftalato reciclado, (PET), e é enviada em plano para as instalações de montagem para reduzir custos de transporte. A empresa espera utilizar cerca de 200.000 das novas caixas este ano e diz que estas podem ser recicladas por instalações que manuseiem PET reciclado.

 

Eco-friendly-packaging-solutions-body-2.jpg

 

Esta adequação do formato de embalagem tem várias vantagens:

  • Reduz a quantidade de matéria-prima necessária para a própria embalagem
  • Minimiza a quantidade de espaço vazio dentro da embalagem o que, por sua vez, reduz a necessidade de enchimento para proteger o conteúdo da embalagem.
  • Um menor peso da embalagem reduz a quantidade de energia necessária para enviar mercadorias aos consumidores, reduzindo as emissões de gases com efeito de estufa.
  • As embalagens mais pequenas são mais fáceis de manusear para as empresas de logística, tornando toda a realização de uma transação mais eficiente e eco-amigável.

Uma só utilização não é suficiente

As embalagens one-way são a maior fonte de poluição plástica no ambiente. Uma solução óbvia é produzir packaging a partir de plásticos ou outros materiais que possam ser utilizados mais do que uma vez.

 

Eco-friendly-packaging-solutions-body-3.jpg

 

Um sucesso notável com embalagens reutilizáveis até há pouco tempo era a garrafa de cerveja. Desde finais do século XIX, era cobrado um depósito sobre as garrafas adquiridas que era reembolsado quando os consumidores as devolviam aos retalhistas. No final da Segunda Guerra Mundial, menos de 5% das garrafas de vidro não eram devolvidas para reutilização, segundo a historiadora Jane Busch. O sistema funcionou bem até que a lata de alumínio e as garrafas não retornáveis mudaram o comportamento dos consumidores.

 

Contudo, o modelo de depósito/retorno pode ser duplicado. A Coca Cola Brasil teve sucesso com uma garrafa de plástico PET reutilizável desenhada em 2018. Utiliza a garrafa para toda a gama de marcas de refrigerantes que vende no país e aplica o mesmo modelo de depósito e retorno que as garrafas de vidro. Até ao momento, tem uma taxa de devolução de garrafas superior a 90% e a empresa disse que pode reutilizar as garrafas até 25 vezes antes de serem recicladas para criar novos produtos.

 

Embora o modelo de reutilização não seja viável para todas as situações, a Fundação Ellen MacArthur em 2017 estimou que os sistemas concebidos para que os consumidores voltem a encher os recipientes de produtos em casa ou noutro lugar, ou simplesmente devolver os recipientes para depósitos poderiam substituir até 20% das embalagens de plástico. Com um design ponderado, esses sistemas podem ser economicamente viáveis numa escala menor.

Completar o círculo

O packaging reutilizável pode reduzir a necessidade de novas embalagens, mas não pode eliminá-las. A maior parte de conseguir um processo de produção circular mais sustentável é reciclar o material de forma mais eficaz.

 

Mais uma vez, o design de produto é um factor chave para alcançar altas taxas de reciclagem:

  • A escolha dos materiais utilizados pode ter um grande impacto sobre se as embalagens são recicladas, transportadas para aterros sanitários, ou vertidas para o ambiente.
  • Na maioria dos países, os índices de reciclagem para produtos à base de papel e metal são muito mais elevadas do que para plásticos.
  • O custo é sempre uma consideração importante para as empresas, mas as alternativas ao plástico, incluindo os materiais biodegradáveis orgânicos, estão a tornar-se cada vez mais acessíveis. Estes materiais podem fazer sentido em mercados que não dispõem de infra-estruturas de reciclagem fortes.

 

O design de produto também pode ser determinante para que a embalagem seja reciclada. Por exemplo, um recipiente de plástico que normalmente pode ser reciclado pode não o ser se contiver materiais ou tintas que não possam ser eficazmente separados do plástico reciclável. Em geral, quanto mais simples for a embalagem mono-material, mais probabilidades têm de ser eficientemente separado e reciclado.

O fabricante francês de alimentos Bonduelle Group fez um inventário exaustivo de todos os materiais de packaging que utiliza nos mercados mundiais -182.000 toneladas métricas em 2018-2019- com o objetivo de que sejam 100% recicláveis ou reutilizavéis 2025. Com uma forte dependência das latas de metal e cartão, que têm altas taxas de reciclagem, já estão a 85% do seu objetivo. Querem continuar a reduzir o tamanho e espessura das suas embalagens e limitar a variedade de materiais utilizados, sobretudo no que diz respeito a embalagens de plástico.

 

Eco-friendly-packaging-solutions-body-4.jpg

 

O ecodesign é o futuro

Os produtores de packaging e os seus clientes também têm de considerar a infraestrutura de reciclagem em todos os mercados em que operam. Estes podem variam muito. Uma embalagem pode ser tecnicamente reciclável, mas se não existir infraestrutura para a reciclagem, a embalagem não é efectivamente reciclável. Por exemplo, as embalagens de polipropileno são recicláveis na Alemanha, mas ainda não em França.

 

As oportunidades de ecodesign ou design ecológico no domínio do packaging estão a evoluir rapidamente, particularmente na zona Euro. As empresas de packaging são mais flexíveis e têm mais capacidades para ajudar os clientes a conceber e fabricar embalagens que possam proteger e promover os seus produtos, limitando simultaneamente os impactos negativos sobre o ambiente.


Haverá sempre compromissos entre objetivos empresariais, como o controlo de custos, marketing e gestão ambiental. Mas esses objetivos não são mutuamente exclusivos. Um processo aberto e transparente para testar novos designs para embalagens pode levar-nos a práticas mais amigas do ambiente e sustentáveis.

_________________________________________

Fontes:

Plastic Europe, 2019, Plastics the facts

Packaging Europe, 2020, Reuse: a closer look at Coca-Cola Brazil’s unique returnable bottle initiative

Ellen McArtur Foundation, 2017, Plastics and the circular economy

Bonduelle, 2020, 100% recyclable or reusable packaging at Bonduelle by 2025