Meio Ambiente

WWF Suecia

Casos Reais

WWF Suecia premia “A Wilder Life”, Panda Book of the Year 2018, impreso en Cocoon, el papel 100 % reciclado distribuido por Antalis

Antalis foi um parceiro criativo do projeto A Wilder Life desde o início. Esta espetacular apresentação da Mãe Natureza permitiu que o livro ganhasse o Panda Book of the Year Award 2018. Todos os anos, este prémio especial, atribuído por WWF Suécia (Fundo Mundial para a Natureza), escolhe os melhores retratos da natureza e premeia as pessoas que contribuem de forma significativa para a conservação do mundo natural.

Antalis, líder europeu na distribuição de papel, soluções de embalagens e suportes de comunicação visual, foi um parceiro criativo do projeto A Wilder Life desde o início. Uma verdadeira homenagem à natureza, o photo book foi produzido em Cocoon Silk, um papel 100% reciclado distribuído por Antalis.

Esta espetacular apresentação da Mãe Natureza permitiu que o livro ganhasse o Panda Book of the Year Award 2018. Todos os anos, este prémio especial, atribuído por WWF Suécia (Fundo Mundial para a Natureza), escolhe os melhores retratos da natureza e premeia as pessoas que contribuem de forma significativa para a conservação do mundo natural.

O livro é uma homenagem à surpreendente biodiversidade que existe na natureza da Europa, mas também sobre a necessidade de recriar a natureza. “Se deixamos a natureza em paz ela volta a ela mesma. Estamos entusiasmados por difundir esta mensagem a um público mais amplo através do Panda Book Award. Para mostrar o excecional património natural da Europa, obviamente que optámos por um papel 100% reciclado. Fomos atraídos pela dimensão eco-responsável do papel Cocoon Silk de Antalis e também pela sua superfície ultra-suave, que realça verdadeiramente o brilho das fotografias,” Magnus Lundgren e Staffan Widstrand, os fotógrafos de A Wilder Life.

Mickael Gohier, Diretor de Marketing nos países Nórdicos, Bálticos e Rússia diz: “Utilizámos todo o nosso conhecimento e experiência para ajudar Magnus e Staffan a expressar a sensibilidade meio ambiental, que está claramente presente em A Wilder Life. Ganhar o Panda Book of the Year Award 2018 demonstra a harmonia entre o papel escolhido e o conteúdo.”   

A história é contada graficamente com um rico conteúdo visual que é complementado pelo Cocoon Silk, um papel que tem o meio ambiente no coração. A harmonia entre o conteúdo visual e o papel usado permitiu que os dois autores se mantivessem fiéis às suas fortes convicções ecológicas sem comprometer a qualidade visual.

Promover o papel reciclado, uma prioridade para Antalis

O papel Cocoon Silk, livre de cloro, 100% reciclado e certificado FSC®, tem um extraordinário acabamento e uma brancura excecional que cria excelentes acabamentos de impressão. Além disso, o papel Cocoon Silk foi premiado com 5 estrelas pelo Antalis Green Star System, uma ferramenta de visualização meio ambiental que tem em conta as principais informações sobre a origem da fibra e o processo de fabricação. Avalia cada papel em função do número de estrelas, de 0 a 5, dependendo do seu desempenho meio ambiental.

Ainda hoje, a indústria do papel continua a lutar contra inúmeras ideias erradas, especialmente com respeito à qualidade e ao custo do papel reciclado. Para combater este último mito, Antalis e a sua empresa irmã, Arjowiggins Graphic, a produtora número um de papel gráfico reciclado em Europa, realizou um estudo com Eco Act, um especialista em estratégias climáticas.

O estudo foi realizado por sete agências de comunicação de três países diferentes (França, Reino Unido e Alemanha) e concluiu-se que o uso do papel reciclado teve um custo adicional de 2 a 3% em comparação com o papel standard, dependendo do projeto de comunicação. O estudo analisou cada etapa do processo de desenvolvimento, do design à impressão e terminando com a entrega do documento.

Isto é muito menos significativo do que se pode pensar e mostra um compromisso real em nome do cliente. De facto, o papel reciclado reduz o uso dos recursos naturais como as fibras de madeira, o consumo de água em 49% e as emissões de CO2 em 55%.

(Fontes: Paperwork and Ecofolio)